Para imprimir é necessário habilitar o pop-up Enviar a notícia por e-mail
Aumenta a fonte 
Aumenta a fonte 
Mundo
Alemanha e sul-americanos discutem construção do Trem Bioceânico
22/03/2017 - 09h33

Brasília - O vice-ministro de Transportes e Infraestrutura Digital da Alemanha, Rainer Bomba, autoridades bolivianas e delegações do Brasil, Paraguai, Peru e Uruguai, iniciaram nesta terça-feira, 21, em La Paz, uma série de reuniões para viabilizar o estudo de viabilidade do Corredor Ferroviário Bioceânico Central, considerado pelos bolivianos como o “Canal do Panamá do Século 21”.

Na oportunidade, o vice-ministro de Transportes do Paraguai, Agustín Encinas, apresentará aos países assistentes a proposta de unir-se ao projeto através de uma conexão desde Roboré até Puerto Carmelo Peralta, um acesso à hidrovia Paraguai – Paraná.

As reuniões acontecem até esta quarta-feira, 22, e participam ainda os governadores brasileiros do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul, o vice-presidente e ministro de Transportes e Comunicações do Peru, Martín Vizcarra; e o ministro de Transporte e Obras Públicas do Uruguai, Víctor Rossi.

O governo boliviano conta ainda com as presenças de autoridades dos setores público e privado da França e Suíça, também interessados em investir no projeto. No dia 8 de março, o embaixador da Alemanha na Bolívia, Mathias Sonn, explicou que uma entidade multinacional se encarregará de arrecadar os recursos necessários para financiar a construção da ferrovia em conjunto com o Banco de Desenvolvimento Alemão.

De acordo com o diplomata, os recursos para o Trem Bioceânico não virão apenas de um crédito convencional, mas será a soma de investimentos dos países envolvidos, empréstimos multilaterais e investimentos de sócios privados.