Brasília, 11 de dezembro de 2018 - 06h00
Governo da Colômbia formaliza saída do país da UNASUL

Governo da Colômbia formaliza saída do país da UNASUL

28 de agosto de 2018
por: InfoRel
Compartilhar notícia:
Brasília – O governo colombiano formalizou nesta segunda-feira, 27, a saída do país da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) conforme prometera o então candidato e hoje presidente, Iván Duque. Em carta dirigida ao Secretariado da entidade, o ministro das Relações Exteriores, Carlos Holmes Trujillo, denuncia o tratado constitutivo, linguagem diplomática que significa a retirada do país do bloco.

De acordo com Duque, em seis meses a Colômbia deixará, definitivamente, de fazer parte da UNASUL, segundo as regras adotadas em 2008. Com isso, o país será o primeiro sócio-fundador do bloco a deixar de integrá-lo formalmente a partir de 27 de fevereiro de 2019. Do anúncio à tomada da decisão, passaram-se apenas 20 dias.

Iván Duque explicou que a UNASUL nasceu “para fraturar o sistema interamericano” servindo apenas para acomodar “os propósitos de uma ditadura”, afirmou em referência à Venezuela.

O presidente da Colômbia também desferiu críticas duras ao bloco que, segundo ele, “nunca denunciou os atropelos do governo encabeçado por Nicolás Maduro e tampouco exerceu o seu dever de garantir que essas ações não se constituíssem na eliminação das liberdades da cidadania”. Na sua avaliação, “a UNASUL tem sido o maior cúmplice da ditadura da Venezuela”.

Carlos Holmes Trujillo havia revelado em 10 de agosto que a decisão política de deixar a UNASUL estava tomada. Naquele momento, a Colômbia realizava consultas com outros países membros como Argentina, Chile e Peru. A ideia é que houvesse uma retirada coletiva, o que acabou não acontecendo.

Antes, em 10 de abril, seis dos 12 membros do bloco - Argentina, Colômbia, Chile, Brasil, Paraguai e Peru – decidiram suspender temporariamente participação na UNASUL. À época, os respectivos governos justificaram a medida como necessária para forçar a Venezuela a aceitar a indicação do argentino José Octávio Bordón, atual embaixador daquele país no Chile, para o cargo de Secretário-Geral, vago desde o início de 2017.

Caracas decidiu bloquear a indicação por questões ideológicas e até hoje a entidade encontra-se paralisada por razões políticas.

Assuntos estratégicos

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

Senado paraguaio posterga para 2019 análise de leis contra o crime organizado

O Senado do Paraguai postergou para março de 2019 a análise de três projetos de...
Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Paraná inaugura Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública

Na última terça-feira, 4, a governadora do Paraná, Cida Borghetti, e o ministro...
Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasil defende aprovação de lei que congela bens de terroristas

Brasília – O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu nesta...
Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Paraguai intensifica combate a grupos criminosos do Brasil

Brasília - O governo do Paraguai intensificou o combate das ramificações das...
Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Radares aéreos são instalados para combater tráfico de droga e armas

Brasília - O Brasil vai instalar três radares aéreos para o controle de voos de...
Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Governo brasileiro oficializa extinção da binacional espacial criada com Ucrânia

Brasília - O governo brasileiro encaminhou ao Congresso Nacional a Medida Provisória...
ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

ABIN defende constitucionalização da Inteligência e alerta para ameaças

Brasília – O Diretor-Geral da Agência Brasileira de Inteligência,...
Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Especialistas apoiam adesão do Brasil à Convenção Internacional contra o Terrorismo Nuclear

Brasília – Com cerca de 30 instalações nucleares e 3.000 fontes de...
Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasil firma acordo para facilitar exportação de alimentos para a China

Brasília - A Agência Brasileira de Promoção de Exportações...
Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Câmara de Comércio Árabe Brasileira quer trabalhar com governo do Brasil

Brasília – Apesar do anúncio feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de...