Brasília, 18 de outubro de 2018 - 22h48
Brasil investirá R$ 18 milhões em novas pesquisas na Antártica

Brasil investirá R$ 18 milhões em novas pesquisas na Antártica

22 de agosto de 2018
por: InfoRel
Brasília – O governo brasileiro investirá R$ 18 milhões em novas pesquisas a serem realizadas no âmbito do Programa Antártico (PROANTAR). Para tanto, o ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações em conjunto com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançaram nesta quarta-feira, 22, edital para que os projetos sejam apresentados até 8 de outubro. O resultado final será divulgado no dia 30 de novembro deste ano.

De acordo com o MCTI, os recursos serão aplicados no financiamento de pesquisas sobre o papel da criosfera no sistema terrestre e as interações com a América do Sul, a dinâmica da alta atmosfera na Antártica, interações com o geoespaço e conexões com a América do Sul, além das mudanças climáticas e o Oceano Austral.

Além disso, as pesquisas incluirão a biocomplexidade dos ecossistemas antárticos, suas conexões com a América do Sul e mudanças climáticas, geodinâmica e história geológica da Antártica e suas relações com a América do Sul, química dos oceanos, geoquímica marinha e poluição marinha, ciências humanas e sociais, biologia humana e medicina polar e inovação em novas tecnologias.

Dos R$ 18 milhões, R$ 7,1 milhões sairão do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e R$ 3,704 milhões do orçamento do MCTIC. Já o CNPq vai destinar R$ 1,5 milhão para o edital, enquanto a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) aportará outros R$ 5,724 milhões.

A liberação dos recursos ocorre no momento em que são concluídas as obras de construção da nova Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), que substituirá a antiga estrutura, destruída em um incêndio em 2012. A nova base terá 4,5 mil m², com espaço para 17 laboratórios, refeitório, ultrafreezers para armazenamento de amostras e materiais usados nas atividades científicas, setor de saúde, biblioteca e sala de estar.

União Europeia

Na terça-feira, 21, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, recebeu o embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho, com quem discutiu o programa de investimento em pesquisa e inovação Horizonte Europa, que prevê um orçamento de 100 bilhões de euros a serem liberados entre 2021 a 2027.

Kassab assegurou a disposição brasileira em cooperar com a iniciativa e classificou as parcerias em ciência e tecnologia como prioridades da pasta. “A nossa disposição de parceria é total. É um solo muito fértil e uma oportunidade de fortalecer relações para deixar como legado para a próxima gestão”, afirmou.

Com atuação prevista nas áreas de saúde, segurança, indústria, clima e alimentação, o Horizonte Europa sucede outro programa de investimentos da União Europeia, o Horizonte 2020. A iniciativa divulgada em junho tem como pilares a ciência aberta; desafios globais e competitividade industrial e a inovação aberta.

Assuntos estratégicos

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Comunicado Conjunto dos Chanceleres da Espanha e do Brasil

Os chanceleres de Espanha, Josep Borrell, e do Brasil, Aloysio Nunes, mantiveram encontro de...
Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Declaração do G4 sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU

Em 25 de setembro de 2018, Sua Excelência a Senhora Sushma Swaraj, Ministra das...
Comunicado Conjunto do BRICS

Comunicado Conjunto do BRICS

Os Ministros das Relações Exteriores/Relações Internacionais do BRICS...