Brasília, 19 de julho de 2019 - 10h24
Bolívia e Paraguai irão controlar o espaço aéreo contra o crime transnacional

Bolívia e Paraguai irão controlar o espaço aéreo contra o crime transnacional

06 de abril de 2019 - 19:20:29
por: Marcelo Rech
Compartilhar notícia:

Brasília – Os governos da Bolívia e do Paraguai negociam um acordo de cooperação que permita aos dois países estabelecer um comando aéreo conjunto e o fortalecimento do Centro Regional de Inteligência Antinarcórticos (CERIAN). A proposta que está sendo discutida em La Paz e Assunção, é mais um elemento na luta contra o crime transnacional.

Os  ministros de Governo, da Bolívia, Carlos Romero, do Interior, do Paraguai, Juan Ernesto Villamayor, assinaram nesta semana um memorando de entendimento alinhavando os primeiros dispositivos de segurança e controle fronteiriço.

De acordo com Carlos Romero, “esses dois dispositivos são fundamentais para que o trabalho regional relacionado com o CERIAN, que funciona em Santa Cruz, seja fortalecido por meio de um mecanismo conjunto de controle do espaço aéreo”, afirmou.

Para os dois países, o combate à criminalidade organizada transnacional cobra um comando regional para controlar o espaço aéreo. O CERIAN conta com oficiais da Gendarmeria da Argentina, da Polícia Federal do Brasil e da Polícia Nacional da Bolívia.

Recentemente, o centro atuou na captura de seis líderes de organizações do narcotráfico, graças ao intercâmbio e processamento de informes de inteligência. Com o objetivo de somar o Paraguai ao instrumento, o CERIAN facilitou àquele país, um informe detalhado sobre as tarefas de interdição nos pontos críticos da fronteira.

Bolívia e Paraguai também chegaram a um acordo para combater o transporte de cocaína da Bolívia, através do Paraguai, e o tráfico de maconha através do território paraguaio aos mercados da Argentina, Chile e Uruguai.